Blog

Exposição em homenagem aos 95 anos de Ariano Suassuna estreia esse mês no CCBB-SP

Ocupando cinco andares do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em São Paulo, a exposição Movimento Armorial 50 anos celebra arte, encontros musicais e conversas sobre o movimento responsável pela valorização das artes populares nordestinas, liderado pelo dramaturgo e romancista Ariano Suassuna. Com cerca de 140 obras de arte espalhadas pelo local, outros nomes importantes que aparecem por lá são Francisco Brennand, Gilvan Samico e Aluísio Braga.

Exposição em homenagem aos 95 anos de Ariano Suassuna estreia em Julho no CCBB (Foto:  )Obra Onça Caetana (Foto: divulgação)

 

Já na entrada da exposição, no quarto andar do CCBB, os visitantes são recebidos pela Onça Caetana, elemento cenográfico inspirado nos desenhos de Suassuna, e que é a grande anfitriã da exposição. Com curadoria de Denise Mattar e coordenação geral de Regina Rosa de Godoy, a mostra é organizada em núcleos, onde em cada um deles traz à tona a diversidade de trabalhos e tradições da cultura popular sertaneja.

Exposição em homenagem aos 95 anos de Ariano Suassuna estreia em Julho no CCBB (Foto:  )Pe. Cícero Romão (Tríptico), 1974 – Óleo sobre tela

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"A exposição é fiel à proposta de Ariano Suassuna, apresentando às novas gerações o trabalho pioneiro e engajado do autor, mostrando como ele propunha uma volta às raízes brasileiras, com profundo respeito à diversidade, às tradições de negros, índios e brancos, mas apresentando tudo de forma mágica, lúdica, e plena de humor — um humor que faz pensar", afirma a curadora.

A imersão começa na sala Ariano Suassuna, Vida e Obra, com uma cronologia completa da vida do autor. Vídeos, livros e manuscritos foram expostos para mostrar a fertilidade criativa do mestre. 

Logo em seguida, os figurinos das obras sertanejas são os principais protagonistas do núleo. Réplicas dos figurinos do Palhaço, Diabo, João Grilo, e Emanoel – personagens icônicos da cultura nordestina, foram recriados especialmente para a exposição pela figurinista Flávia Rossette, enquanto partes do longa-metragem de 1969, A Compadecida, inspirado na obra O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, são exibidas para o público. 

Já no segundo andar, o mergulho é no Movimento Armorial, dando ênfase nas particularidades de suas diferentes fases: Fase Experimental (1970-1974), que marcou seu inicio, e entre os artistas plásticos desse período estão Aluísio Braga, Fernando Lopes da Paz, Miguel dos Santos, Fernando Barbosa e Lourdes Magalhães, e a a Segunda Fase, que foi até os anos 2000.

“Ao promover uma retrospectiva dos 50 anos do Armorial, a exposição deixa claro que a poética do Movimento idealizado por Ariano Suassuna continua viva e fecunda, indicando uma direção que vem sendo seguida por artistas de mais de uma geração, cada um deles percorrendo o seu próprio caminho", diz Carlos Newton Júnior, um dos consultores da exposição e especialista na obra de Suassuna.

Além de dar ênfase na literatura, teatro, música, dança e artes visuais, a partir de agosto, uma série de eventos denominados Conversas sobre a Arte Armorial e Espetáculos de Música Armorial entra na programação em paralelo à exposição. Imperdível!

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul (Foto: Wesley Diego Emes)A sala de estar se conecta com a varanda para avistar a Serra Gaúcha em meio ao conforto de sofá, poltronas, mesa de vidro e objetos
da Benvenutti Móveis e Decorações, mesa de centro e mesas laterais da Bulhões da Costa e tapete da Renda Decorações – atrás, cortinas da Palladio’s Decor e, à dir., nicho da Nova Arte

 

 

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul (Foto: Wesley Diego Emes)Outro ângulo do living atrai olhares com duas obras de arte: a tela de grande formato de Victor Hugo Porto, posicionada atrás do récamier da Bulhões da Costa, e a escultura espelhada Big Esmeralda, de Linda Dayan, junto à cômoda Imi, da Benvenutti Móveis e Decorações

 

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul (Foto: Wesley Diego Emes)Vista da sala de TV desde o espaço reservado ao jantar, com cadeiras da Benvenutti Móveis e Decorações, atrás das quais se nota o aparador revestido de camurça da Bulhões da Costa, que ampara escultura de Vasco Prado – marcenaria ao fundo da Nova Arte e cortinas da Palladio’s Decor

 

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul (Foto: Wesley Diego Emes)Na galeria com tapete da Renda Decorações, a marcenaria da Nova Arte emoldura fotografias de Gabriel Wickbold, logo acima de bancos-aparadores da Bulhões da Costa

 

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul (Foto: Wesley Diego Emes)Detalhe com vaso de murano da Benvenutti Móveis e Decorações sobre mesa lateral da Bulhões da Costa – ao fundo, cortinas da Palladio’s Decor

 

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul (Foto: Wesley Diego Emes)O quarto do casal dispõe de cama da Benvenutti Móveis e Decorações, mesa de cabeceira da Bulhões da Costa e cortinas
de linho da Palladio’s Decor

 

Reforma transforma apartamentos vizinhos em imóvel único marcado por tons de azul (Foto: Wesley Diego Emes)Poltrona e pufe da Benvenutti Móveis e Decorações compõem um canto de leitura no quarto, sobre tapete da Renda Decorações – na mesa lateral, escultura de Vasco Prado

 

Na união de duas unidades vizinhas, este apartamento conquistou 360 m² para acomodar uma família em Caxias do Sul, RS. Coube à arquiteta Marcele Muraro setorizar de um lado a área íntima e, de outro, o living alegre, com nuances de azul e verde.

Décor do dia: sala com bar suspenso

Décor do dia: sala com bar suspenso na parede (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)Bar suspenso com cabos de aço (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)

 

A sala de 37 m² do apartamento de um jovem casal de Santa Maria (RS) ganhou um bar suspenso sob medida na parede, emoldurando e delimitando a área dos quadros e deixando o piso abaixo livre para guardar pufes ou mesinhas de apoio quando não estiverem em uso.

 

Décor do dia: sala com bar suspenso na parede (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)Móvel foi preso a cabos de aço, o que lhe garante um balanço sutil (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)
Décor do dia: sala com bar suspenso na parede (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)A vista do bar que se tem da mesa de jantar (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)

 

Para criar o bar suspenso, que faz sucesso com as visitas, a arquiteta Jéssica Oliveira delimitou a lateral e a parte posterior do bar junto a cabos de aço, para que haja um balanço sutil e não prejudicial às bebidas.

Décor do dia: sala com bar suspenso na parede (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)Mesa em formato de gota também foge do convencional (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)
Décor do dia: sala com bar suspenso na parede (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)Quadros na parede junto ao bar dão o toque colorido ao ambiente (Foto: Felipe Falleiro/Divulgação)

 

 

Um calefador a lenha foi instalado em substituição à tradicional lareira de alvenaria, e a mesa de jantar no sistema de canto alemão foi desenhada em formato de gota, dando personalidade à sala, que levou 10 dias em obras para ficar pronta. Sextou?

21 dicas práticas para organizar uma cozinha pequena

Uma cozinha feliz faz um lar feliz. Mas isso pode ser complicado, especialmente quando ela é pequena. A maneira infalível de abrir espaço para mais coisas é mantê-las sempre é organizadas, e o primeiro passo é conter o acumulador que vive dentro de você, liberar sua Marie Kondo interior, por assim dizer, e descartar as coisas que realmente não precisa.

Aqui estão algumas dicas práticas que ajudarão a transformar sua cozinha em um espaço altamente funcional, arrumado e bem organizado.

 

A aparência geral
21 dicas e truques práticos para organizar uma cozinha pequena (Foto: Projeto os arquitetos Richard de Mattos e Maria Clara de Carvalho, do escritório Pílula Arquitetura, foto LUIZA SCHREIER)Projeto dos arquitetos Richard de Mattos e Maria Clara de Carvalho, do escritório Pílula Arquitetura (Foto: Luiza Schreier)

 

1. Limpe sua casa de todo o excesso. Descarte as panelas e frigideiras extras, eletrodomésticos desatualizados, itens duplicados ou quebrados que estão ocupando espaço em sua cozinha.

2. Para dar uma aparência limpa e arrumada, opte por armários fechados ao invés de prateleiras abertas. No entanto, você pode fazer o melhor uso de paredes nuas instalando prateleiras adicionais, mas evite abarrotá-las.

3. Instale um pegboard em uma parede. Você pode ser criativo e usá-lo para diferentes propósitos – para pendurar xícaras e pires, potes de armazenamento, panelas adicionais ou simplesmente usá-lo como elemento de decoração. Eles são úteis, especialmente se a cozinha não tiver armários adequados.

4. Certifique-se de manter os balcões desobstruídos para dar ao ambiente uma aparência organizada.

5. Instale uma fita magnética acima da bancada para pendurar suas facas. 

Dicas de organização
21 dicas e truques práticos para organizar uma cozinha pequena (Foto: Assinado pelo escritório Superlimão, foto  Maíra Acayaba )Cozinha assinada pelo escritório Superlimão (Foto: Maíra Acayaba)

 

6. Categorize seus itens de cozinha e dedique diferentes prateleiras para xícaras, copos, pratos, tigelas e outras louças diferenciadas.

7. Para facilitar o acesso, dedique um armário para todos os seus aparelhos eletrônicos de cozinha.

8. Para evitar vasculhar dezenas de recipientes ou caixas, invista em potes transparentes que permitam identificar e acessar facilmente os ingredientes.

21 dicas e truques práticos para organizar uma cozinha pequena (Foto:  )Cozinha pequena com decoração em tons de branco  

 

9. Arrume gavetas bagunçadas com organizadores ou instale divisórias nelas para guardar garfos, colheres, facas e outros itens diversos de tamanhos diferentes.

10. Traga sua etiquetadora para identificar recipientes de cozinha opacos e categorizar seus ingredientes na despensa. Isso não só torna a sua cozinha mais organizada, como também é muito agradável ao olhar.

11. Guarde os itens usados ​​com frequência nos armários fáceis de alcançar. Deixe as prateleiras mais altas para os utensílios de cozinha menos usados.

12. Se você tem uma cozinha em formato de L ou U, invista em uma mesa giratória para aumentar a eficiência dos cantos.

Para otimizar espaço

13. A verdade é que nunca se tem espaço de armazenamento suficiente. Duplique o armazenamento vertical de seus armários incorporando prateleiras internas neles.

14. Eleve a altura dos armários superiores até o teto. Isso também ajuda a manter a cozinha mais limpa porque as aberturas sobre esses armários tendem a acumular poeira e sujeira.

15. Sempre que permitido, introduza uma haste de metal com ganchos em S para pendurar xícaras, ou até mesmo um suporte para temperos. Isso pode ajudar a liberar espaço precioso na bancada.

16. Experimente usar cestos diferentes para guardar as suas toalhas de mesa, tapetes e enlatados.

17. Aproveite ao máximo todos os espaços estreitos da cozinha com prateleiras sobre rodas, extensões ou armários elegantes. Deixe cada centímetro quadrado contar!

21 dicas e truques práticos para organizar uma cozinha pequena (Foto: Os arquitetos Cadé Marino, Michelle Wilkinson e Thiago Morsch, da Up3 Arquitetura foto DENILSON MACHADO)Reforma dos arquitetos Cadé Marino, Michelle Wilkinson e Thiago Morsch, da Up3 Arquitetura (Foto: Denilson Machado)

 

18. Reiteramos: maximize o espaço que tem à sua disposição. Afixe um rack magnético em sua geladeira que pode ser usado para embalar especiarias, papel de cozinha e outros itens
que você precisa à mão.

19. Para aproveitar ao máximo as paredes livres, coloque cestos e fruteiras nelas.

 

20. Tente usar ganchos para armários ou coloque um rack estreito na parte de trás das portas dos armários da cozinha para armazenamento adicional.

21. Não se esqueça da área embaixo da pia. É um ótimo lugar para armazenar seus materiais de limpeza diários.

*Matéria originalmente publicada na Architectural Digest 
Tradução Ana Beatriz Hoffert

Papel de parede: 8 erros comuns para evitar na aplicação do revestimento

Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Veja vários erros comuns na instalação e evite-os (Foto: Getty Images)

 

A escolha do papel de parede deve levar em conta diferentes fatores do ambiente em que ele será aplicado – como o tamanho da sala, o layout e a luz natural. Um movimento em falso pode destruir toda a atmosfera que se queria criar. Abaixo, veja como evitar oito erros comuns ao colocar papel de parede:

 

 

 

 

1. Deixar as paredes sem forro

 

Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Aplicar diretamente o papel de parede sem uma camada de forro é um erro (Foto: Getty Images)

 

Colar uma camada de papel de forro antes da aplicação final pode ajudar a disfarçar irregularidades na superfície e a proteger a parede subjacente. "Antes de instalar um revestimento de parede texturizado de luxo, é importante contratar um instalador especializado nisso. Reserve um tempo para perguntar a ele sobre os benefícios de revestir suas paredes com forro", ensina Melinda Marquardt, fundadora da The Vale London.

2. Economizar na instalação
Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Chame um profissional para fazer o serviço (Foto: Getty Images)

 

Há quem aposte o orçamento no papel mais caro para revestir a parede sem reservar dinheiro suficiente para colocá-lo. "É importante não economizar na instalação. Chame alguém experiente que saiba o que está fazendo. Economizar um pouco com um instalador mais barato pode arruinar um lote inteiro de papel de parede, tendo de comprá-lo novamente", alerta a designer de interiores Beata Heuman.

Ela lembra que é normal haver um canto onde o padrão não corresponderá. "Então decida qual canto importa menos antes de começar a pendurar. E se o papel começar a criar bolhas em alguns lugares depois de pendurado, use uma seringa para injetar um pouco de cola de papel de parede", dá a dica.

3. Não ler as instruções
Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Nada de sair aplicando o papel de parede sem saber como faz  (Foto: Getty Images)

 

Parece óbvio, mas ler como instalar corretamente o novo papel de parede é importante. 
"Você ficaria surpreso com quantos instaladores pensam que todos os papéis de parede devem ser tratados da mesma forma. Um revestimento de parede texturizado deve ser tratado com cuidado", diz Melinda.

Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Cola ideal também é importante (Foto: Getty Images)

 

É preciso também prestar atenção à cola que será aplicada. "Certifique-se de usar o produto colante correto conforme recomendado pelo fabricante, pois o errado pode fazer o papel deslizar pelas paredes. Ou usar muita cola pode deixar bolhas e manchas molhadas que vazam. Ninguém quer isso", continua.

4. Levar em conta só a estética

 

Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Dentre as várias opções, deve-se imaginar como se sentir com a estampa a ser colocada (Foto: Getty Images)

 

Muitas vezes as pessoas selecionam um revestimento de parede com base apenas na estética, mas o clima e a sensação causados devem ser considerados. "Sempre pergunto ao cliente como ele quer se sentir ao entrar. Não importa quão bonito seja o papel se você não se sentir do jeito que quer quando entrar no ambiente", opina a designer de interiores Young Huh.

5. Tratar o papel de parede como algo único
Décor do dia: sala de estar com papel de parede estampado e muitas cores (Foto: Divulgação)É possível criar um décor em camadas sobre o papel de parede (Foto: Divulgação)

 

Não se deve pensar no papel de parede como único item de decoração, mas também levar em conta os materiais e acabamentos que compõem o ambiente. "Quando as pessoas se comprometem a colocar papel de parede com padrões ousados, muitas vezes pensam que é o máximo que podem fazer. Discordo totalmente. O papel de parede é uma base marcante e ousada, mas sempre há oportunidade de criar uma aparência mais em camadas, visualmente interessante e atraente, pendurando arte sobre o papel de parede", avalia a designer de interiores Isabel Ladd.

6. Deixar de simular o layout antes

 

Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Simular o resultado antes de colocar na parede evita aborrecimentos (Foto: Getty Images)

 

É necessário ver se o resultado com papel de parede estampado sairá como o idealizado, pois o layout pode ficar ruim na prática. "A melhor maneira é fazer um dry-layout com seu instalador e estar no local prestando atenção, para que você possa fazer ajustes enquanto ele está sendo instalado e a cola ainda está molhada", avisa a designer de interiores Beth Diana Smith.

7. Medir errado o papel de parede mural
Décor do dia: lavabo com papel de parede floral e metais dourados (Foto: Divulgação)Tomadas ou luminárias devem ser levadas em conta em papéis de parede mural (Foto: Divulgação)

 

Se você está comprando um papel de parede mural, certifique-se de medir precisamente em torno das portas, janelas, altura do teto e onde mais precisar. "Os murais são específicos para o ambiente em que estão sendo instalados, então evite que alguma das partes bonitas do design seja cortada quando estiver instalando porque as medidas estavam erradas", diz a designer de interiores Ariel Okin.

 

 

 

 

8. Não saber em que superfícies aplicar

 

Papel de parede: 8 erros comuns que devem ser evitados na hora de aplicar (Foto: Getty Images)Cobrir ou não o teto costuma ser uma dúvida (Foto: Getty Images)

 

Um dos aspectos mais negligenciados do revestimento de parede é saber quais superfícies devem ser cobertas para maximizar o impacto. "Em salas com tetos abobadados, muitos acham que não devem forrar a parte inclinada, mas geralmente é o que cria o fator de maior impacto e aconchego. Dependendo do padrão do papel, às vezes cubra o teto também, para dar uma vibração totalmente envolvente. É raro ter as condições que merecem uma parede solitária de destaque", explica a designer de interiores Mel Bean.

*Matéria originalmente publicada na Architectural Digest
Tradução: Jonathan Pereira

Steak tartar é fácil de fazer e fica pronto em apenas 2 passos

steak tartar (Foto: Divulgação)Steak tartar pode ser acompanhado de pão de fermentação natural tostado na entrada (Foto: Divulgação)

 

Uma forma de surpreender a família ou convidados na mesa sem muito trabalho é preparando um Steak Tartar. A receita do chef Gustavo de Carvalho, do Tua Restaurante do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, fica pronta em apenas dois passos! Pode ser servido como entrada, acompanhado de fatias de pão de fermentação natural tostado, ou como prato principal, junto com fritas e salada de folhas. Veja como é fácil fazer:

 

Ingredientes

150 g de filé mignon cortado em cubos bem pequenos
1 colher (sopa) de picles de pepino picado
1/2 colher (sopa) de mostarda dijon
1 pitada de pimenta-do-reino preta
1 gema de ovo
1/2 colher (sopa) de cebolinha picada
1 pitada de raspas de limão-siciliano
Sal a gosto

Para o Aioli sem ovo:
100 ml de leite gelado
200 ml de óleo
1 colher (chá) de mostarda dijon
1 pitada de sal

 

Modo de preparo:

1. Comece pelo aioli: com um mixer de mão ou liquidificador, bata em velocidade média o leite com a mostarda e o sal e vá adicionando o óleo em fio para emulsionar.
2. Misture os demais ingrediente em um bowl e monte no prato com o auxílio de um aro, fazendo gotas de aioli por cima. Está pronto!

Flores secas: 5 passos simples para estilizá-las e decorar a casa

Aprenda a fazer um buquê de flores secas (Foto: Divulgação)Flores secas podem formar lindos arranjos (Foto: Divulgação)

 

Ver suas flores favoritas murcharem lentamente é sem dúvida a pior parte de decorar com plantas vivas. Se você planeja adicionar alguma decoração floral à sua casa, que tal considerar flores secas?

 

"As flores secas estavam realmente na moda nos anos 80 e depois caiu nos anos 90. Por muito tempo, esses arranjos tiveram uma vibe distintamente datada. Houve um grande ressurgimento de flores secas nos últimos cinco a sete anos", diz Megan Callahan, gerente de marca da Afloral, que vende flores artificiais. 

E não é à toa: elas são bonitas, criativas, geralmente econômicas e uma forma extremamente sustentável de cobrir a casa com cores e flores. O melhor de tudo: são fáceis de cultivar e secar. Veja cinco etapas fáceis para decorar o lar com flores secas:

1. Escolha suas flores

 

Flores secas: 5 passos simples para estiliza-las e decorar a casa (Foto: Getty Images)Há várias opções à venda, mas é possível cultivar em casa (Foto: Getty Images)

 

"Se você tem espaço e está interessado, é mais barato, melhor para o meio ambiente e mais sustentável cultivar suas próprias flores", ensina Carolyn Dunster, florista e autora do livro Cut & Dry: The Modern Guide to Dried Flowers from Growing to Styling" (em tradução livre: Cortar e Secar: O guia Moderno para Flores Secas do Crescimento ao Estilo – ainda não à venda no Brasil).

Ela sugere começar com as anuais, que são flores que germinam, crescem, florescem, dão sementes e morrem dentro de uma estação, normalmente não precisam de muito espaço para crescer e são de baixa manutenção, tornando-se ótimas para apartamentos ou casas sem muito espaço ao ar livre e para floristas iniciantes. Cosmos, begônias, petúnias, crisântemos, prímulas e amores-perfeitos são exemplos que podem ficar lindas em arranjos.

2. Seque suas flores

 

Flores secas: 5 passos simples para estiliza-las e decorar a casa (Foto: Getty Images)Ambiente faz diferença na secagem das flores (Foto: Getty Images)

 

Não basta esperar até que o buquê murche. Se as flores secam com sucesso ou não, depende de duas coisas: a umidade da sala em que você está secando e o tempo no ciclo de vida da planta. “Uma sala quente e seca é ideal”, explica Dunster, embora um ambiente frio também funcione se o ar puder circular. 

O melhor momento para secá-las é quando estão florescendo, e não depois de florescerem por semanas, pois as flores mais velhas não manterão sua cor nem a textura. Corte as flores cerca de 2,5 cm acima da parte inferior do caule principal.

Para secar suas flores, comece por enxugá-las com uma toalha de papel absorvente para remover o excesso de umidade e, em seguida, apare as folhas inferiores para que tenha cerca de 12 cm de haste nua. Junte as flores e amarre-as com barbante ou elástico, depois encontre um lugar em sua casa onde possa pendurá-las de cabeça para baixo. Lentamente, toda a água evaporará da planta. Dunster observa que "às vezes pode levar algumas semanas, embora valha a pena ser paciente".

3. Escolha o arranjo

 

Aprenda a fazer um buquê de flores secas (Foto: Divulgação)Itens sem uso em casa podem virar lindos arranjos (Foto: Divulgação)

 

Embora as flores em si sejam sem dúvida importantes, o estilo que você dará fará a diferença entre um arranjo moderno e chique e algo que parece a estampa do sofá da vovó. "Se você tem um vaso que realmente ama, escolha um floral que o acentue ou realmente se misture com ele", recomenda Callahan.

É possível encontrar vasos à venda na internet ou butiques locais, mas um vaso vintage, uma lata, ou até algo reaproveitado da cozinha, como cestas e tigelas, também podem dar um toque especial – você pode pintar ou decorar algo chato e datado, transformando-o em uma peça única.

4. Organize e estilize as flores

 

Flores secas: 5 passos simples para estiliza-las e decorar a casa (Foto: Getty Images)Na hora de montar, preste atenção no que combina (Foto: Getty Images)

 

É preciso estar atento aos tamanhos dos vasos, para que não fique desproporcional: por exemplo, se utilizar um vaso de dez centímetros, são necessárias flores de 20 a 30 centímetros de altura. 

Lembre do esquema de cores que você escolheu e comece com as flores que combinam com esses tons – podendo fazer arranjos coloridos ou monocromático, com flores de diferentes tonalidades ou matizes da mesma cor.

Na montagem, escolha uma flor "focal", que vai atrair a atenção de cara – pode ser a mais alta ou a que você mais gosta. Tente basear seu buquê em uma ou duas variedades. Em seguida, adicione as flores secundárias, talvez menores e que correspondam ao seu esquema de cores ou ajudem a completar a forma que você deseja. Finalize com galhos ou gramíneas secas para adicionar textura.

5. Coloque as flores

 

Aprenda a fazer um buquê de flores secas (Foto: Divulgação)Depois de prontos, viram lindos objetos de décor (Foto: Divulgação)

 

Ao contrário das flores frescas, não é recomendável colocar os florais secos sob luz solar direta, pois correm o risco de desbotar. "A beleza para mim é posicioná-los no alto das prateleiras ou em locais de difícil acesso em sua casa, onde você normalmente não colocaria flores”, recomenda Dunster.

Como não requerem manutenção, fica ainda mais fácil decorar alguns dos cantos e recantos de casa que não são tão acessíveis. Também é possível pressionar e emoldurar o arranjo fazendo uma arte legal na parede ou adicionar algumas flores secas em cera para velas caseiras.

 

Quando não forem mais úteis, podem ser compostá-las facilmente. "Se você conseguir cultivá-las sozinho, percorre todo o ciclo completo sem nenhum custo para o meio ambiente. Você teve toda aquela sessão de apreciá-las, e não haverá culpa quando se trata de se livrar deles", avalia Dunster.

*Matéria originalmente publicada na Architectural Digest
Tradução: Jonathan Pereira

Décor do dia: escritório com lareira, design e vista para o jardim

Décor do dia: escritório com lareira e vista para o jardim (Foto: Karyn Millet/Divulgação)Escritório oferece vista para o jardim (Foto: Karyn Millet/Divulgação)

 

O escritório desta casa dos anos 1950 no bairro de Trousdale, em Beverly Hills, na Califórnia, oferece, além da mesa de trabalho, cadeiras com design e espaço para reuniões, com direito a lareira – ótima pedida nos dias frios – e vista para o jardim.

 

 

Décor do dia: escritório com lareira e vista para o jardim (Foto: Karyn Millet/Divulgação)Reuniões podem ser feitas ao redor da lareira (Foto: Karyn Millet/Divulgação)
Décor do dia: escritório com lareira e vista para o jardim (Foto: Karyn Millet/Divulgação)Estante ampla guarda livros e objetos de décor (Foto: Karyn Millet/Divulgação)

 

O estúdio Tim Campbell se inspirou no gosto do proprietário, que coleciona móveis americanos e franceses de estilo mid-century, e aproveitou a estrutura existente, já que as normas da cidade não permitem alterações significativas neste tipo de imóvel – projetado pelo arquiteto modernista Rex Lotery em 1958 e que já pertenceu à atriz francesa Corinne Calvet.

Décor do dia: escritório com lareira e vista para o jardim (Foto: Karyn Millet/Divulgação)Dono do imóvel coleciona móveis americanos e franceses (Foto: Karyn Millet/Divulgação)
Décor do dia: escritório com lareira e vista para o jardim (Foto: Karyn Millet/Divulgação)Luz solar vinda do jardim ilumina espaço para reuniões (Foto: Karyn Millet/Divulgação)

 

 

Uma ampla estante ocupa uma das paredes e permite acessar livros e obras de arte. Home office em um escritório desses é um sonho!

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)O terreno conectado com a mata ao redor encantou os novos proprietários, que convocaram o arquiteto Pedro Coimbra para recuperar as estruturas originais (Foto: Leo Costa)

 

Envolvida por mata nativa, esta casa de 2.400 m² estava abandonada, no bairro de Itanhangá, no Rio de Janeiro, quando os proprietários resolveram adquirir o terreno e as ruínas. Eles contrataram o arquiteto Pedro Coimbra para desenvolver um projeto de reforma.

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)O deck da piscina e a varanda com espaço gourmet foram totalmente reformulados durante a obra (Foto: Leo Costa)

 

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)Ao fundo, a área gourmet com forno de pizza (Foto: Leo Costa)

 

 

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)Móveis feitos sob medida foram combinados com peças compradas em Tiradentes, MG (Foto: Leo Costa)

 

A primeira medida do profissional foi recuperar todas as madeiras da construção original e substituir o que fosse necessário por bambus. Em seguida, Pedro propôs a instalação de painéis de energia solar para diminuir o gasto elétrico do imóvel.

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)Todas as madeiras originais da casa foram restauradas, incluindo o piso da escada (Foto: Leo Costa)

 

Na área social ampla, Pedro manteve o layout original do living conectado ao espaço gourmet –  agora, com forno de pizza e mesa de jantar – e ao deck da piscina. Além disso, ele aumentou a metragem da suíte principal e do quarto do menino, remodelando também os banheiros – tudo com vista para o jardim.

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)Ampla, a casa conta com diversos painéis de vidro propondo uma conexão constante com o jardim (Foto: Leo Costa)

 

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)Detalhe do mezanino (Foto: Leo Costa)

 

 

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)No suíte principal, a marcenaria organiza o espaço de descanso, decorado com uma paleta de cores sóbria (Foto: Leo Costa)

 

 

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)No segundo pavimento, os espaços de chuveiro têm vista para a paisagem (Foto: Leo Costa)

 

Reforma recupera casa abandonada e amplia área gourmet com piscina  (Foto: Leo Costa)O projeto de marcenaria também organiza o quarto do filho, com bancada de estudos e varanda (Foto: Leo Costa)

 

Para organizar melhor os interiores, o projeto também investiu em marcenaria sob medida, incluindo armários, aparadores, estruturas de cabeceira e painéis de madeira. O décor foi arrematado com alguns móveis de madeira vindos de Tiradentes, garimpados durante uma viagem dos moradores em companhia do arquiteto responsável pela obra.

Tudo sobre o novo restaurante da Louis Vuitton em Saint-Tropez

Unindo design e gastronomia francesa, a Louis Vuitton abre o primeiro restaurante em um destino paradisíaco: Saint-Tropez. Sazonal, o novo point é liderado pela chef com estrela Michelin Mory Sacko, do restaurante MoSuke, em Paris, e une influências africanas e japonesas em um menu itinerante que garante uma experiência gastronômica de alta qualidade.

.Louis Vuitton inaugura restaurante em Saint-Tropez (Foto:  )Flores no formato do monograma da grife (Fotos: divulgação)

 

 

 

 

 

Localizado no White 1921 Hotel, a maison trouxe toda a sua expertise em luxo e viagens para a icônica Place des Lices, em um espaço à beira-mar que, ao mesmo tempo, é badalado e reservado, pensado para ser "decadente e sofisticado, celebrando o frescor e o encontro de lugares distantes".

A decoração foi meticulosamente pensada para ressoar com os códigos da marca em colaboração com a chef francesa. Com flores do formato do monograma icônico da grife francesa e peças de design exclusivas da linha Objets Nomades especialmente redesenhados para o restaurante, a arquitetura é bem mediterrânea e traz uma sensação mágica de férias, tranquilidade, ar fresco e luz.

Louis Vuitton inaugura restaurante em Saint-Tropez (Foto:  )

 

Louis Vuitton inaugura restaurante em Saint-Tropez (Foto:  )

 

Madeira, cordas e rattan dão o tom para o local. Já na cozinha, o menu é pensado de forma criativa e traz inspirações de países fora da Europa. Mory Sacko propõe um prato japonês chamado Ekiten, uma bandeja de comida japonesa muito popular no país. As louças foram feitas sob medida e desenhadas pela chef.

.Louis Vuitton inaugura restaurante em Saint-Tropez (Foto:  )

 

.Louis Vuitton inaugura restaurante em Saint-Tropez (Foto:  )

 

 

 

 

 

 

Tacos vegetarianos de berinjela, uma seleção de lírios grelhados, lagostins, tudo é pensado em combinação com a culinária local e destinos distantes, combinando autenticidade com simplicidade. Imperdível!