Blog

Técnica e arte de Ruy Ohtake são concretizadas em coleção premiada de cubas da Roca

Coleção de cubas da Roca assinada por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)Coleção de cubas da Roca assinada por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)

 

Do projeto de um dos prédios mais conhecidos no mundo, o Hotel Unique, em São Paulo, com estrutura que remete ao formato de um navio em razão de seu traço de arco invertido, aos prédios "redondinhos", como ficaram conhecidos os edifícios cilíndricos do conjunto habitacional de Heliópolis, também na capital. O legado de Ruy Ohtake faz parte da paisagem das cidades brasileiras, com quase trezentas de suas 420 obras construídas apenas em solo paulistano.

Cuba de apoio oval com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)Cuba de apoio oval com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)

 

Para além de seu legado prolífico voltado às obras de grande escala, antes de seu falecimento, em 2021, aos 83 anos, Ohtake passou a se dedicar ao design de produtos. Assinou sua primeira e única coleção de louças sanitárias em parceria com a Roca, marca expert em banheiros. A coleção é composta por quatro cubas de traços orgânicos – e o modelo oval ganhou o importante Red Dot Award 2019 best of best, concedido pelo Design Zentrum Nordrhein Westfalen, na Alemanha.

Cuba de apoio quadrada com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)Cuba de apoio quadrada com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)

 

O reconhecimento veio pela capacidade do arquiteto de trazer um design que rompe padrões para peças de menor escala, com formas curvilíneas, desta vez inspiradas no formato de um ovo. "Eu parti desta ideia por ser um elemento da natureza de qualidade excepcional. A rigidez e a dureza da casca, mesmo fina, é uma coisa impressionante", explicou o arquiteto durante o lançamento da coleção, em 2019. Para conseguir este resultado, Ohtake utilizou da exclusiva tecnologia da Roca, a Fineceramic® – um material 100% cerâmico com o qual foi possível desenvolver cubas 40% mais leves, 30% mais resistentes e com bordas ultrafinas.

Cuba de apoio redonda com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)Cuba de apoio redonda com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)

 

Três modelos de cubas de apoio, sendo uma redonda, outra quadrada e a premiada oval, e outro modelo de sobrepor, retangular, compõem a coleção. Além disso, o uso de cores para as peças, abriu um leque de possibilidades para os projetos.

Cuba de sobrepor retangular com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)Cuba de sobrepor retangular com design assinado por Ruy Ohtake (Foto: Divulgação)

 

Clique aqui para saber mais sobre a coleção Ruy Ohtake by Roca.

Décor do dia: escritório repleto de memória afetiva para estudar música

Décor do dia: escritório repleto de memória afetiva para estudar música (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)Baús viraram mesa de centro; cantinho com objetos de memória afetiva (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)

 

Esta sala de 18 m² em uma casa de Juiz de Fora (MG) tornou-se o escritório que o proprietário, um estudante de música do interior da Bahia, queria, com instrumentos musicais pendurados na parede e uma estante repleta de objetos de memória afetiva.

 

Décor do dia: escritório repleto de memória afetiva para estudar música (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)Instrumentos na parede e objetos de memória afetiva na estante (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)

 

O arquiteto(a) José Leonardo Afonso colocou um sofá para que ele pudesse estudar os instrumentos com menos formalidade e mais descontração, além de uma bancada com marcenaria azul claro para quando fosse necessário usar o notebook. 

 

Para compor a paleta de cores mais aquecida, foram utilizados papel de parede Masureel com azul violáceo, além do tapete estampado, dois baús como mesa de centro e outros objetos de barro e metais acobreados do proprietário. Curtiu o resultado?

Obras de arte, design autoral e uma escada sinuosa destacam-se em cobertura dúplex

Obras de arte, itens de design e uma escada escultural destacam-se nessa cobertura dúplex (Foto: Fran Parente/Divulgação)No hall, um aparador da década de 1960 recebe os visitantes, que deparam imediatamente com a escada sinuosa, executada pela ICC Escadas – os degraus revestem-se de travertino da EDM do Brasil, mesma pedra de todo o piso deste pavimento

 

Antes, uma casa enorme, cercada de jardins e impregnada da vida em família de tempos remotos. Agora, um dúplex de 960 m², para onde o casal carregou seus tapetes, seus quadros e nada mais. Todo o restante veio por sugestão das arquitetas Marina Cardoso de Almeida e Sarah Bonanno, do Tria Arquitetura, que incentivaram os proprietários a deixar para trás os móveis clássicos, uma bagagem de décadas, e encampar uma decoração contemporânea, de linhas limpas e aberta às cores e texturas.

 

Obras de arte, itens de design e uma escada escultural destacam-se nessa cobertura dúplex (Foto: Fran Parente/Divulgação)No lounge de entrada (em primeiro plano), a poltrona Delfino, design Erberto Carboni para a Arflex, posiciona-se diante do sofá Rift, design Patricia Urquiola para a Moroso, disposto sobre uma composição de três tapetes estonados da mesma designer, tudo na Micasa, e complementado por mesinhas de apoio Disco, de Bruno de Carvalho, na Novo Ambiente – junto à lareira, o living conta com sofá Dock, design Piero Lissoni para a B&B Italia, na Casual Móveis, poltrona Montevideo (ao fundo, à esq.), design Claesson Koivisto Rune para a Tacchini, e um par de poltronas Lagoa (ao fundo, à dir.), design Zanini de Zanine para a Tacchini, todas na Micasa

 

 

Recomendaram, ainda, uma ocupação totalmente diversa dos metros quadrados disponíveis, mais alinhada como momento da dupla na faixa dos 60 anos, que se divide entre endereços no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa. “Das quatro suítes existentes, eles só precisavam da própria e de mais uma, para acomodar os netos”, conta Marina.

Obras de arte, itens de design e uma escada escultural destacam-se nessa cobertura dúplex (Foto: Fran Parente/Divulgação)Na sala de jantar, foi preciso ocultar duas janelas a fimde ganhar uma superfície grande o bastante para receber a tela de Fátima Mendonça – ao centro, mesa Amorfa, de Arthur Casas, na Micasa, rodeada por cadeiras Max, do mesmo autor para a  +55 Design, e luminária pendente Meshmatics, de Rick Tegelaar para a Moooi, na Novo Ambiente, enquanto a lateral é ocupada pelo bufê Curva, design Metro Arquitetos para a +55 Design, e pela tela de Ana Vidigal

 

 

 

Bastou uma visita ao imóvel para as profissionais identificarem como iniciariam o projeto. “A suíte máster, no pavimento de baixo, ficava voltada para os prédios do bairro, enquanto do outro lado a vista é linda, dá para a marginal do Rio Pinheiros. Pareceu óbvio que precisávamos aproveitar esse visual.” Os aposentos dos moradores – que hoje incluem um banheiro e closet para cada um, além de varanda exclusiva, copinha, biblioteca e home office – migraram para a cobertura, onde têm a companhia da área de lazer. A estratégia para aumentar o conforto ao receber familiares e amigos foi ampliar o terraço coberto em frente à piscina, de modo que ele comportasse espaço de refeições e um estar. E nem esse ambiente, meio externo, meio interno, foi deixado de lado na hora de pensar a disposição da vasta coleção de arte. “Propusemos reunir ali as obras de José Guimarães, que antes ficavam espalhadas”, lembra Marina.

Obras de arte, itens de design e uma escada escultural destacam-se nessa cobertura dúplex (Foto: Fran Parente/Divulgação)Neste ângulo do living, o traço contemporâneo de Zanini de Zanine nas poltronas Lagoa para a Tacchini, na Micasa, contrasta com os arabescos do tapete persa, parte do acervo dos moradores, mas o colorido se encarrega de harmonizar o conjunto próximo à escada, encimada por uma pintura do artista plástico José Guimarães

 

 

 

 

No andar de baixo, as curvas da nova escada suavizam a escalada dos degraus – afinal, há 5,20 m de diferença entre um piso e outro. O elemento sinuoso, que esconde sua alma metálica sob o acabamento, se junta a esculturas clássicas de mármore na ala social, contrapondo seu design surpreendente, calculado por softwares, às formas esculpidas em séculos passados.

Obras de arte, itens de design e uma escada escultural destacam-se nessa cobertura dúplex (Foto: Fran Parente/Divulgação)Na área de lazer, no pavimento superior, um pergolado de madeira instalado sob a laje se prolonga para além dela, ampliando a porção coberta – o espaço gourmet é adornado por uma gallery wall composta de pinturas de José Guimarães e equipado com a poltrona Giunco, da Paola Lenti, na Casual Móveis, a mesa de centro Pedras, design Metro Arquitetos para a +55 Design, e, ao fundo, a mesa Portuguesa com Certeza, design Studio MK27 para a +55 Design

 

Em mais um jogo de opostos, ripas de madeira revestem três grandes volumes – a lareira, o elevador interno e a parede do home theater –, e outro elemento marcante, um pilar robusto, cobre-se de aço inox. Foi o bastante para personalizar a base e, ao mesmo tempo, quebrar a frieza dos cômodos amplos, vestidos a rigor: não existe luminária ou móvel sem assinatura. “O repertório dos clientes era bastante internacional. Mas bati na tecla de que eles não deveriam importar tudo. Dizia, ‘ah, vocês têm que conhecer essa loja’, e os levava para ver o trabalho excelente de gente daqui”, fala a arquiteta.

 

Obras de arte, itens de design e uma escada escultural destacam-se nessa cobertura dúplex (Foto: Fran Parente/Divulgação)No quarto principal, a cama Febo, design Antonio Citterio para a B&B Italia, na Casual Móveis, possui lençóis da Trousseau, colcha da Tania Bulhões e cabeceira de palha de seda, com tecido de Nani Chinellato, executada pela Wood Design Marcenaria – na parede, tela João Sanglier, de Francisco Vidal

 

Dessa maneira, peças de Arthur Casas e Metro Arquitetos se tornaram vizinhas de itens com a grife da espanhola Patricia Urquiola em locais como a sala de jantar e o lounge de entrada, ambos com personalidade forte. “Grandes arquitetos brasileiros ajudam a disseminar o design nacional com suas criações. Isso é importante porque abre caminho para outros profissionais do segmento”, pontua Marina.

 

 

 


 

Como é jantar no Victoria & Albert’s, o restaurante mais luxuoso da Disney

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Disney/Divulgação)O salão principal do Victoria & Albert's (Foto: Disney/Divulgação)

 

A mágica de uma noite no premiado restaurante Victoria & Albert's (V&A) começa no instante em que entramos no Disney' s Grand Floridian. O resort, como o próprio nome sugere, é suntuoso e sofisticado, porém descontraído, visto que o figurino predominante é tênis e camisetas estampando o querido Mickey Mouse. Enquanto você anda pelo lobby, mármores desenham personagens pelo caminho e lustres vultosos revelam que há um segundo andar, sendo este o lugar da joia gastronômica de Walt Disney World.

 

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Disney/Divulgação)Lustre do restaurante e detalhes da decoração que remete ao jubileu da Rainha Vitória (Foto: Disney/Divulgação)

 

O restaurante Victoria & Albert 's é um mundo à parte e conforme nos aproximávamos da entrada, notas musicais originadas de uma harpa davam as boas-vinda. A vestimenta esportiva foi substituída por trajes formais e sem nenhuma orelhinha da Minnie à vista (risos). Era como se o cenário todo fosse se modificando tal qual o filme da Cinderela, que a propósito, como uma princesa, faz parte do enredo do restaurante, o qual gira em torno da celebração dos jubileus da monarca britânica Rainha Victoria. Ambas estão em obras de arte, como parte da nova decoração.

O V&A, possuidor de prêmios e honrarias de prestígio como AAA Five Diamond e Forbes Travel Guide Cinco Estrelas, fechou em 2020 devido à pandemia e reabriu este ano, em 28 de julho, após uma grande remodelação.

O maître d'hôtel Israel Pérez nos cumprimentou pelo nome e aperitivos de jasmim foram servidos. Uma forma elegante de saudar a nossa chegada, usada também para limpar o paladar e aguçar o apetite. Fomos conduzidos a uma mesa para dois no The Dining Room. Orquídeas, hortênsias e peônias brancas emolduravam o salão de entrada, enquanto a harpista dedilhava uma das minhas músicas favoritas do U2.

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)The Dining Room e suas orquídeas, peônias e hortênsias (Foto: Mila Soares)

 

Sherry trouxe nossos cardápios personalizados – uma semana antes recebemos uma ligação pedindo nomes e detalhes sobre alergias e restrições alimentares – enquanto Rado, nascido na Croácia e criado na Argentina, já nos dava indício de como a noite seria recheada de conhecimentos sobre gastronomia.

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Queen Victoria Room é um ambiente mais reservado que pode receber até quatro casais por noite (Foto: Mila Soares)

 

Porém antes da performance gastronômica começar, um tour pelos outros recintos, que oferecem diferentes experiências: o Queen Victoria Room, recluso e perfeito para ocasiões especiais, acomodando até quatro casais por noite (10 courses por $ 375/pessoa), e o Chef 's Table proporcionando um lugar na primeira fila, bem no coração da cozinha, para seis pessoas e com apenas uma exibição por noite (7-10 courses por $ 425/pessoa). Já o The Dining Room, onde jantamos, tem um menu de 7 courses por $ 295/pessoa.

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Chef´s Table é o espaço mais exclusivo com mesa de frente para a cozinha (Foto: Mila Soares)

 

Harmonização com vinhos ($ 150 a $ 200/pessoa) e coquetéis zero-proof, alternativa sem álcool e em voga em alguns dos restaurantes dos EUA, estão disponíveis em todas as experiências ($ 110/pessoa).

Escolhemos celebrar seguindo a tendência e após nosso primeiro course – uma apresentação impecável de hors d'oeuvres (aperitivo), que ostentava o raro abacaxi-rosa exclusivo da Costa Rica – tivemos o primeiro contato com a bebida sem álcool, Yuzu Seltzer. O drinque imita o champanhe e é feito de água com gás infundida no suco de yuzu (limão do Japão), alecrim e jasmim e combina sublimemente com o segundo course, caviar belga real e panna cotta de couve-flor.

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Course 1: abacaxi-rosa à frente. Ao fundo, o drink sem álcool Yuzu Seltzer, que imita o champanhe e é feito de água com gás infundida no suco de yuzu, alecrim e jasmim (Foto: Mila Soares)

 

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Course 2: caviar belga real e panna cotta de couve-flor (Foto: Mila Soares)

 

A essa altura, já era possível fazer parte do ambiente e admirar a dança entre o ir e vir de sousplat e taças, em meio a ingredientes e ensinamentos passados pelos membros do elenco, através das histórias por trás de cada prato. Coreografia esta, embalada por melodias ecléticas e liderada pelo chef Matthew Sowers e sua equipe.

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Course 3: sashimi de alta qualidade com vinagrete de cenoura (Foto: Mila Soares)

 

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Course 4 (Foto: Mila Soares)

 

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Course 5: peixe regado a um molho apimentado da Catalônia. A bebida é feita de lichia, arroz basmati e capim-limão (Foto: Mila Soares)

 

A medida que o jantar continuava, os pratos oscilavam entre o clássico e o contemporâneo, estando entre meus prediletos todos com peixes (courses 3, 4 e 5), pendendo fortemente pelo terceiro e o quinto, por ser uma aficionada pela culinária asiática. São eles: o Danish Hiramasa, um sashimi de alta qualidade, devido ao sabor acentuado pelo vinagrete de cenoura; e o Glacier 51 Toothfish, regado a um molho apimentado da Catalônia, além de saboroso trazia uma apresentação divertida. A bebida, o par ideal, feita de lichia, arroz basmati e capim-limão, simulava um saquê.

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Course 9: azeitonas desidratadas, ameixas, favo de mel feito de agave, queijo fromage e flor de tapioca (Foto: Mila Soares)

 

O course 9 foi especialmente notável, devido à memória afetiva inserida no contexto do uso de todos os componentes dele. A sous-chef Gabriela, natural da Noruega, costumava passar parte de suas férias de infância em uma colônia de férias de elfs. Viajando no tempo, ela representou a madeira da fazenda na tábua, o solo nas azeitonas desidratadas, as árvores frutíferas nos diferentes tipos de ameixa, as abelhas no favo de mel feito de agave, o leite no queijo fromage e as ovelhas na flor de tapioca. Um resultado tão harmonioso quanto os das sobremesas, sendo este dominado pelo Spectrum of Chocolate, uma quimera de chocolate cuja apresentação lembra a Spaceship Earth, ícone de um dos parques da Disney, o EPCOT.

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)O Spectrum of Chocolate (Foto: Mila Soares)

 

Caramelo tropical embalado em celofane comestível, pralinas besuntadas em folhas de ouro 24k e os meus prediletos – cookie de chocolate e sorvete de mel com calda de framboesa – chegaram à mesa. Definitivamente, uma forma prazerosa de findar esta dança entre arte e sabores.

 

Como é jantar no Victoria & Albert's, o restaurante mais luxuoso da Disney (Foto: Mila Soares)Caramelo tropical embalado em celofane comestível e pralinas besuntadas em folhas de ouro 24k (Foto: Mila Soares)

 

Os aplausos foram em pé! A experiência é real e se te deixei desejando vivenciar a refeição mais luxuosa da Disney, faça sua reserva com a mesma avidez que Cinderela deixou o baile. O banquete inicia às 17h30 da tarde diariamente. 

Designers criam móveis de gel surpreendentemente macios ao toque

Designers criam móveis de gel surpreendentemente macios ao toque (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)Bancos imitam formações rochosas e são cobertos com gel (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)

 

Uma coleção de bancos em formato de rochas cobertos com gel e surpreendentemente macios ao toque é a novidade do estúdio de design Objects of Common Interest, da americana Eleni Petaloti e do grego Leonidas Trampoukis.

 

Designers criam móveis de gel surpreendentemente macios ao toque (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)Bancos possuem 38 centímetros de altura (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)

 

Batizadas de "rocha metamórfica brilhante", as peças contam com rodas e apresentam um visual semitransparente, que cria efeitos visuais quando um feixe de luz incide sobre elas – tornando-se destaque nos ambientes em que são colocadas.

Designers criam móveis de gel surpreendentemente macios ao toque (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)Há opções transparentes e foscas para escolher (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)

 

Em cores como verde-limão, roxo e azul escuro, cada banco possui 38 x 43 x 38 cm. Os assentos também estão disponíveis com acabamentos foscos em branco, azul claro e rosa claro, que ainda assim brilham quando em contato com a luz.

Designers criam móveis de gel surpreendentemente macios ao toque (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)Gel garante maciez ao móvel (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)

 

 

Designers criam móveis de gel surpreendentemente macios ao toque (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)Novidade pode ser vista na Dinamarca (Foto: Divulgação/Objects of Common Interest)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As criações podem ser vistas na Etage Projects, uma galeria de arte com sede em Copenhague, na Dinamarca, especializada em design e arte contemporâneos de edição limitada.

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento

No último domingo, 11, chegou ao fim a 11ª edição da semana de design de São Paulo. Realizado em sete distritos físicos, o festival DW! Foi marcado por instalações impactantes, com destaque para a região central da metrópole, onde estão localizados edifícios icônicos e instituições dedicadas à preservação da memória e do patrimônio cultural da cidade.

 

Durante a DW! 2022, a equipe da Casa Vogue circulou por diferentes regiões da capital paulista e listou os destaques imperdíveis do evento. Confira!

Refúgio Design

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Divulgação)Detalhe do 'Jardim Efêmero', criado por Vivi Rosa e Vitor Ballan (Foto: Divulgação)

 

Em parceria com o Projeto Kuradoria 177, a plataforma colaborativa ocupou o Edifício 7 de Abril, projetado pelo Escritório Técnico Ramos de Azevedo & Severo. Antiga sede da Companhia Telefônica Brasileira (CTB), o prédio recebeu trabalhos de 19 artistas, designers e marcas criativas. Foram apresentadas peças, instalações artísticas e soluções sustentáveis, derivadas de materiais recicláveis e/ou reaproveitados.

Barra Funda Autoral

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Zeca Gerace) (Foto: Zeca Gerace)

 

Em três apartamentos localizados no nono andar do Edifício Virgínia, Claudio Magalhães, curador do Barra Funda Autoral (BaFu) organizou uma mostra com instalações de artistas, designers e poetas, entre nomes conhecidos e novos talentos. Intitulada O Tempo das Coisas, a exposição atraiu olhares e encantou pela maneira como ressignificou os cômodos dos imóveis.

Estar Móveis

 

 

Para enaltecer a língua portuguesa como riqueza intelectual e artística, a exibição Tudo que não foi dito propôs uma conversa poética sobre a tridimensionalidade da palavra, tratada como objeto formal, em um paralelo com o design e a arte. A experiência apropriou-se da linguagem verbal, em sua estrutura e geometria espacial, bem como das letras, representadas em diferentes formas e volumes. Emocional e lírica, a composição apresentou obras com pensamentos e palavras. Ademais, explorou aspectos visuais e gráficos, como tipologia, tipografia, semântica e sonoridade.

Sierra Móveis

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Reprodução/ Instagram)(Foto: Reprodução/ Instagram)

 

Idealizado por Gisele Leal e assinada por Jean Labanca, o projeto da Sierra Móveis propôs uma reflexão sobre o comportamento humano nos últimos tempos, fazendo uso do Modulor, um símbolo da arquitetura, criado por Le Corbusier. Baseada no livro Antifrágil, de Nassim Taleb e em uma análise dos indivíduos nos dias atuais, a instalação composta por 65 mil balões trouxe uma releitura da fragilidade e da necessidade de modificações.

Colormix

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Beto Grangeia)(Foto: Beto Grangeia)

 

Resultado da percepção estética e sensorial do artista Alex Rocca, a instalação Território foi constituída por um impactante painel formado por pedras e fios naturais, com estruturas irregulares e curvas orgânicas. As intervenções artísticas têxteis, mesclaram mármores coloridos em um grande mosaico com 13 metros de largura por 2,30 metros de altura. Visual e tátil, a experiência evidenciou a diversidade dos materiais e a versatilidade dos processos criativos do artista, por meio do equilíbrio estético dos contrastes dos elementos que compuseram a obra.

Feira na Rosembaum

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Valentin Studio)Sala decorada por Aldi Flosi (Foto: Valentin Studio)

 

Convidados para a exposição Mãos do Brasil –  a força da criação, Paulo Biacchi, Aldi Flosi, Sthephanie Ribeiro + José Carrari Filho e Zizi Carderari assinaram espaços criados nos boxes de armazenamento do Smartstorage, edifício de selfstorage que hospedou a Feira na Rosenbaum. Autorais, os espaços customizados apresentaram lançamentos de arte e design dos expositores desta edição DW.

Dona Flor Mobília

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

 

A marca abriu as portas do showroom na loja Novo Ambiente, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, e desenvolveu um ambiente pautado pela estética oriental. Assinado pela arquiteta Juliana Pippi, o espaço tem como destaque o gazebo, desenhado pela profissional e inspirado nos shōji japoneses, que filtram a luz e oferecem conforto ao ambiente.

Celdom

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Reprodução/Instagram)Fachada da loja durante a semana de design de São Paulo (Foto: Reprodução/Instagram)

 

Na DW! 2022, a marca proporcionou uma experiência sensorial aos visitantes, buscando despertar os principais sentidos humanos. Sob o olhar de Mônica Barbosa e José Marton, o projeto se baseou na reação química de Maillard, que consiste na criação de centenas de aromas e sabores através de métodos de cocção a seco (como brasa e grelha) e do fogo, que possui colorações variadas. Por meio de luzes, sons e fumaça saindo pelos cobogós da fachada, a jornada conduziu o público aos espaços no interior do edifício.

 

Galeria Botânica

 

 

 

 

 

 

DW! 2022: 9 instalações criativas que marcaram o evento (Foto: Reprodução/Instagram/ @joaobarbozaz) (Foto: Reprodução/Instagram/ @joaobarbozaz)

 

Elaborada por Gabriela Nora, a instalação Um Mil Girassóis foi projetada no vão central do D&D Shopping e teve o intuito de representar a sensação vibrante dos campos de girassóis. Surpreendente, o conjunto foi descrito como a construção de uma paisagem sensorial de cores, texturas e sonoridades.

Melissa McCarthy e Ben Falcone compram cobertura no bairro Little Italy, em Manhattan

Melissa McCarthy e Ben Falcone compram cobertura no bairro Little Italy, em Manhattan (Foto:  Google Maps/Getty Images)Melissa McCarthy e Ben Falcone compram cobertura no bairro Little Italy, em Manhattan (Foto: Google Maps/Getty Images)

 

A atriz Melissa McCarthy e o seu marido Ben Falcone compraram uma cobertura localizada no bairro Little Italy de Manhattan, em Nova Iorque. Não se sabe ao certo por quanto a residência foi adquirida, porém ela foi avaliada pela última vez em US$7,35 milhões, que corresponde a aproximadamente R$37,8 milhões.

 

O apartamento faz parte do edifício Grand Mulberry, projetado pelo arquiteto Morris Adjmi. A construção é revestida de tijolos vermelhos, que lembram antigos prédios com estilo italiano. Com uma área de aproximadamente 220 m², a cobertura possui três quartos e três banheiros completos.

Melissa McCarthy e Ben Falcone compram cobertura no bairro Little Italy, em Manhattan (Foto:  Mindy Katzman/The Wall Street Journal)O edifício Grand Mulberry (Foto: Mindy Katzman/The Wall Street Journal)

 

 

O pé-direito do apartamento tem cerca de 3 metros de altura e seu piso foi feito de carvalho branco. Ainda, os banheiros do local contam com piso aquecido e a cozinha tem armários em laca. Porém, o grande atrativo da residência é o seu terraço, com cerca de 117 m².

Fachada do Mercado Municipal de SP começa a ser restaurada e marca início de modernização do prédio

Fachada do Mercado Municipal de SP começa a ser restaurada e marca início de modernização do prédio (Foto:  Werther Santana/Estadão Conteúdo)Fachada do Mercado Municipal de SP começa a ser restaurada e marca início de modernização do prédio (Foto: Werther Santana/Estadão Conteúdo)

 

Nesta quinta (8), foram iniciadas as obras de reparo da fachada e paredes internas do Mercado Municipal de São Paulo, inaugurado em 1933. Com estimativa de custo no valor de R$80 milhões, a restauração do espaço tem previsão para ser concluída no final de 2023.

 

A responsável pelo projeto é a concessionária Mercado SPE SP S.A, que está a frente da gestão do Mercado Municipal há um ano. Além da obra, a empresa deseja mudar os horários de funcionamento do local, mantendo o mercado aberto até às 20h a partir do mês que vem. Outra alteração que está sendo avaliada é a instalação de restaurantes na área externa do prédio.

No momento, as paredes do local estão sendo raspadas, para retirada da velha camada de tinta – o processo é chamado de decapagem. Porém, a concessionária planeja ir além, propondo um projeto de modernização do local: uma das medidas neste sentido é a de triplicar a área do mezanino do prédio.

Como começou?

 

 

Fachada do Mercado Municipal de SP começa a ser restaurada e marca início de modernização do prédio (Foto:  Reprodução/TV Globo)Mercado Municipal de São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

A necessidade de restauração do Mercado Municipal de SP foi determinada pela Conpresp em 2019, após parte do revestimento da fachada cair na calçada. Porém, o prédio já havia sido tombado em 2004.

 

Algumas medidas relacionadas à restauração do local já foram tomadas, como o reparo do telhado e a aquisição Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). Em relação aos custos, para cumprir com o contrato de licitação, já foram gastos R$112 milhões. Já em obras estruturais, o valor da despesa foi de R$10 milhões.

Projeto prevê cidade circular suspensa a 550 m de altura em Dubai

O horizonte de Dubai pode mudar com o projeto de uma cidade vertical circular ao redor do hotel Burj Khalifa, a 550 metros de altura. A ideia do escritório de arquitetura ZNera propõe a construção de espaços residenciais, públicos, comerciais e até um parque com diversos climas e habitats naturais ao longo da circunferência de 3 mil metros de largura.

 

Projeto prevê cidade suspensa a 550 m de altura em círculo ao redor de Dubai (Foto: Divulgação/ZNera Space)Circunferência tem 3 mil metros de largura (Foto: Divulgação/ZNera Space)

 

O complexo de uso misto, batizado de Downtown Circle, busca uma alternativa eficiente aos tradicionais arranha-céus singulares e desconectados nas áreas metropolitanas. Já o Skypark será um cinturão verde contínuo suspenso composto por cinco níveis, divididos em unidades menores para criar uma gama de programas residenciais, públicos, comerciais e culturais, oferecendo ar puro e fresco, luz natural abundante e vistas panorâmicas da cidade.

Projeto prevê cidade suspensa a 550 m de altura em círculo ao redor de Dubai (Foto: Divulgação/ZNera Space)Parque terá vários tipos de vegetação (Foto: Divulgação/ZNera Space)

 

A  proposta prevê a inclusão de cânions, dunas arenosas, pântanos, cachoeiras, cavernas digitais e vegetação tropical dentro do cinturão verde 3D. São contempladas plantas silvestres, produção de alimentos, áreas para captação de água da chuva e usinas de energia solar.

Projeto prevê cidade suspensa a 550 m de altura em círculo ao redor de Dubai (Foto: Divulgação/ZNera Space)Trem futurista passa na parte inferior do anel (Foto: Divulgação/ZNera Space)

 

 

Projeto prevê cidade suspensa a 550 m de altura em círculo ao redor de Dubai (Foto: Divulgação/ZNera Space)Projeto elaborado ao redor do famoso Burj Khalifa (Foto: Divulgação/ZNera Space)

 

Os arquitetos também incorporam um sistema de transporte ferroviário futurista, que compreenderia uma frota de cápsulas suspensas viajando a uma velocidade de 100 quilômetros por hora, transportando passageiros de uma ponta a outra do perímetro externo do nível mais baixo do anel. Curioso, não?

Tortilla de batatas com cebola e alho-poró é opção para o café da manhã

Tortilla de batatas com cebola e alho-poró é opção para o café da manhã (Foto: Divulgação)Tortilla de batatas com cebola e alho-poró (Foto: Divulgação)

 

Cansou de pão ou frutas no café da manhã? Que tal uma tortilla de batatas com cebolas e alho-poró, que leva apenas seis ingredientes e é feita na frigideira? A receita faz parte das oficinas do projeto Chef Aprendiz Fraternidade, que capacita jovens entre 17 e 24 anos em situação de vulnerabilidade social para conseguirem seu primeiro emprego em cozinhas de estabelecimentos parceiros. Anote:

 

Ingredientes:

 4 batatas
 4 ovos
1 cebola (cortada em julienne);
½  alho-poró
3 colheres (sopa) de manteiga sem sal;
Sal a gosto.

 

Preparo:

Descasque e corte as batatas em rodelas finas e mantenha-as em água para não escurecer. Cozinhe-as em água com sal até ficarem al dente, escorra e reserve. Bata levemente os ovos com uma pitada de sal. Corte a cebola em julienne e o alho-poró em rodelas finas.

Aqueça a manteiga em uma frigideira antiaderente, coloque a cebola e o alho-poró para refogar e inclua as batatas. Acerte o sal, tampe e deixe refogar até ficarem macios. Procure mexer de vez em quando para que os ingredientes não grudem.

Na mesma frigideira, adicione os ovos batidos por cima dos ingredientes e deixe cozinhar até ficar firme. Com a ajuda de um prato, vire a tortilla e cozinhe do outro lado. Sirva imediatamente.