Décor do dia: escritório repleto de memória afetiva para estudar música

Décor do dia: escritório repleto de memória afetiva para estudar música (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)Baús viraram mesa de centro; cantinho com objetos de memória afetiva (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)

 

Esta sala de 18 m² em uma casa de Juiz de Fora (MG) tornou-se o escritório que o proprietário, um estudante de música do interior da Bahia, queria, com instrumentos musicais pendurados na parede e uma estante repleta de objetos de memória afetiva.

 

Décor do dia: escritório repleto de memória afetiva para estudar música (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)Instrumentos na parede e objetos de memória afetiva na estante (Foto: Bruno Meneghitti/Divulgação)

 

O arquiteto(a) José Leonardo Afonso colocou um sofá para que ele pudesse estudar os instrumentos com menos formalidade e mais descontração, além de uma bancada com marcenaria azul claro para quando fosse necessário usar o notebook. 

 

Para compor a paleta de cores mais aquecida, foram utilizados papel de parede Masureel com azul violáceo, além do tapete estampado, dois baús como mesa de centro e outros objetos de barro e metais acobreados do proprietário. Curtiu o resultado?