Exposições dão início à celebração do centenário da Semana de 22

Em 2022, um marco para a cultura nacional completa 100 anos: a Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 22. O evento, realizado no Theatro Municipal de São Paulo, significou uma ruptura com a forma como era feita arte no país até então, dando início a uma estética mais brasileira e ao Movimento Modernista do Brasil.

 

Exposições dão início à celebração do centenário da Semana de 22 (Foto: Divulgação/Jaime Acioli)Exposições dão início à celebração do centenário da Semana de 22 (Foto: Divulgação/Jaime Acioli)

 

Para celebrar o centenário da data, espaços culturais já iniciaram a realização de exposições, festivais e demais espetáculos que homenageiam os principais expoentes da arte moderna brasileira, como Mário de Andrade, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade.

O projeto Modernismo Hoje, do Governo de São Paulo, tem programação com mais de 100 ações em comemoração à data e que acontecerão até o fim do ano que vem. Abaixo, destacamos alguns deles que já estão rolando por aí, além de atividades que também podem ser visitadas em outros estados brasileiros.

MAM São Paulo

 

Exposições dão início à celebração do centenário da Semana de 22 (Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação/Karina Bacci)

 

No Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, a exposição Moderno onde? Moderno quando? propõe ao público uma reflexão acerca da Semana de 22 e seu pertencimento a um contínuo processo de modernização da arte nacional, que já vinha desde antes do fatídico ano de 1922 e extrapola os limites do estado paulista.

Até 12 de dezembro – gratuito – agendamento pelo site.

Casa Mário de Andrade

 

Exposições dão início à celebração do centenário da Semana de 22 (Foto: Divulgação/Secretaria da Cultura e Economia Criativa)(Foto: Divulgação/Secretaria da Cultura e Economia Criativa)

 

 A exposição Fantoches da meia-noite, na Casa Mário de Andrade, exibe o raro álbum de gravuras homônimo de Di Cavalcanti colorido à mão pelo artista. Segundo conta em sua autobiografia, foi durante a exposição dessas obras em 1921, na Casa Editora O Livro, que Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Mário de Andrade, Guilherme de Almeida e Graça Aranha se encontraram e propuseram o evento que, mais tarde, veio a se tornar a Semana de Arte Moderna.

Até fevereiro de 2022 – gratuito – agendamento pelo site.

Estação Pinacoteca

 

Sao Paulo, Brazil, October 08, 2016. Facade of the building of the Resistance Memorial and Pinacoteca Station, site of the former DEOPS Building, Department of Political and Social Order, where political prisoners were arrested and tortured during the dic (Foto: Getty Images)(Foto: Getty Images)

 

O artista visual John Graz foi um dos nomes mais importantes do modernismo no Brasil e tem sua história contada na exposição John Graz: idílio tropical e moderno, na Estação Pinacoteca. Com mais de 150 itens, a mostra revisita a trajetória do artista que dedicou seus trabalhos a temáticas como a indígena, da fauna, flora, história e cultura popular brasileira.

Até janeiro de 2022 – gratuito – agendamento pelo site.

MASP

 

MASP anuncia reabertura após seis meses fechado devido à pandemia (Foto: Eduardo Ortega / Reprodução)(Foto: Eduardo Ortega / Reprodução)

 

Pioneira na fotografia modernista brasileira, Gertrudes Altschul tem parte de sua produção fotográfica exposta no Museu de Arte de São Paulo (MASP). A mostra de nome Filigrana apresenta 62 fotografias vintages da artista, agrupadas em torno dos principais temas de seu trabalho: botânica, arquitetura e naturezas-mortas.

Até janeiro de 2022 – gratuito às terças, R$ 50 nos demais dias (R$ 25 meia) – venda pelo site.

Pinacoteca de São Paulo

 

 

Exposições dão início à celebração do centenário da Semana de 22 (Foto: Getty Images)(Foto: Getty Images)

 

Com início no próximo mês, a exposição A máquina do mundo abordará a influência da atividade industrial na arte que é feita no Brasil desde o século 20. O título da exposição é inspirado em poema de Carlos Drummond de Andrade, publicado no ano de 1951.

De 6 de novembro de 2021 a 21 de fevereiro de 2022 – gratuito – mais informações no site.

CCBB Rio de Janeiro

 

Exposições dão início à celebração do centenário da Semana de 22 (Foto: Reprodução/Facebook/CCBB Rio de Janeiro)(Foto: Reprodução/Facebook/CCBB Rio de Janeiro)

 

No Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) Rio de Janeiro, a exposição Brasilidade – Pós Modernismo celebra o centenário da Semana de 22 mostrando sua influência para o caminhar da arte moderna no país e a chegada ao que é conhecido por nós como arte contemporânea. São obras de arte de 51 artistas de diversas gerações e regiões do país disponíveis para visitação, em torno da brasilidade como liberdade, identidade, natureza, futuro, estética e poesia.

Até 22 de novembro – gratuito – agendamento pelo site.

 

MAM Bahia

 

Quem é Lina Bo Bardi? 3 livros para saber tudo sobre a maior arquiteta brasileira (Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

 

A arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi é a homenageada na exposição O museu de Dona Lina, em cartaz no Museu de Arte Moderna (MAM) da Bahia. A mostra propõe um diálogo entre o acervo moderno e o contemporâneo do MAM, com o acervo da coleção de arte popular formada por Lina, que concebeu o espaço cultural baiano.

Sem data final – gratuito – mais informações no site.