Por dentro da mansão mais cara à venda em São Paulo

Pode parecer difícil imaginar uma forma de juntar o talento de Ruy Ohtake, Roberto Burle Marx e Oscar Niemeyer, três grandes nomes da arquitetura e da arte nacionais, em um mesmo imóvel, mas isso aconteceu. Uma mansão construída entre 2000 e 2004 e que possui assinatura das três personalidades está à venda no bairro Cidade Jardim, em São Paulo, por R$ 70 milhões – resultando no imóvel mais caro à venda na cidade.

Mansão projetada por Ruy Ohtake está à venda por R$ 70 milhões (Foto: Divulgação/MBRAS)Mansão projetada por Ruy Ohtake está à venda por R$ 70 milhões (Foto: Divulgação/MBRAS)

 

 

Localizado no ponto mais alto do bairro, em um terreno de 8 mil metros quadrados, o imóvel foi projetado por Ohtake, possui paisagismo de Burle Marx e esculturas de Niemeyer. Com cinco andares, a mansão conta com piscinas coberta e descoberta, sala fitness, quadras de tênis, squash, adega para 5 mil garrafas e até um heliponto.

Mansão projetada por Ruy Ohtake está à venda por R$ 70 milhões (Foto: Divulgação/MBRAS)Arquitetura da casa possui muitas curvas e grandes jardins (Foto: Divulgação/MBRAS)

 

Com amplos jardins e design repleto de curvas, a casa de arquitetura modernista fascina pela sua extravagância. Com histórico polêmico, a mansão já pertenceu ao ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira e fez parte da massa falida do Banco Santos.

Após alguns leilões, a residência havia sido comprada pelo valor de R$ 27,5 milhões por Janguiê Diniz, presidente do grupo Ser Educacional. O empresário tinha como objetivo transformar o imóvel em uma escola de alto padrão voltada para o ensino básico, plano que foi deixado de lado com o início da pandemia e fez com que a casa retornasse ao mercado.

Mansão projetada por Ruy Ohtake está à venda por R$ 70 milhões (Foto: Divulgação/MBRAS)Mansão possui piscinas externa e interna (Foto: Divulgação/MBRAS)

 

 

Veja um vídeo sobre o imóvel aqui.