Lírio-da-paz, comigo-ninguém-pode, antúrio e mais plantas ornamentais venenosas. Confira a lista

Apesar de estarem associadas à beleza, harmonia e ao bem-estar, algumas plantas são consideradas tóxicas para seres humanos ou pets. Mesmo que você nunca tenha ouvido falar de algum acidente doméstico envolvendo as espécies do jardim, cautela é fundamental ao lidar com vegetais venenosos.

 

Por isso, a jardinista Marliane Mendonça recomenda que os adultos tenham cuidados especiais para impedir o acesso das crianças ou animais à plantinha. "Às vezes, já temos um vegetal em casa há anos e nem sabíamos que era tóxico. Porém, as crianças, os cães e gatos geralmente são muito curiosos, gostam de pegar, roer, cheirar etc. Portanto, é melhor fazer barreiras com móveis ou outras plantas não tóxicas, oferecer diversos brinquedos para entreter mais do que o interesse pelas plantas ou colocar a planta tóxica em lugares altos”, orienta a especialista.

Outra dica de Marliane é que o morador utilize métodos para repelir as crianças e os pets através de cheiros fortes: “Você pode cultuvar ao redor do vaso alguma planta com aroma intenso (como o boldinho) ou usar óleos essenciais embebidos em pedacinhos de algodão colocados dentro de uma tampa em um canto do vaso”, sugere.

Inclusive, ao manipular essas espécies, é indicado a utilização de luvas e lavagem das mãos imediatamente após o contato. Desta maneira, é possível evitar que você toque nos olhos, nariz ou na boca e, consequentemente, tenha alguma complicação devido às substâncias tóxicas.

Plantas ornamentais tóxicas

A seguir, Mariliane listou cinco espécies tóxicas que são muito usadas em projetos de paisagismo por serem ornamentais. Confira:

1. Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia)

Plantas ornamentais venenosas: conheça 5 espécies tóxicas que exigem cuidados especiais (Foto: Reprodução/ Pinterest)(Foto: Reprodução/ Pinterest)

 

 

Muito popular nas nossas casas por ser decorativa e adaptável aos ambientes internos e externos. Sua toxidade se dá por meio do contato com qualquer parte da planta, fazendo com que a substância chegue à mucosa da boca provocando irritação, vômitos, irritação nos olhos, edemas, dificuldade respiratória etc.

2. Alamanda (Allamanda cathartica)

Plantas ornamentais venenosas: conheça 5 espécies tóxicas que exigem cuidados especiais (Foto: Getty Images) (Foto: Getty Images)

 

Suas folhas brilhantes e amarelas vibrantes roubam a cena em qualquer jardim externo, pois a espécie adora sol. Por outro lado, a sua toxidade é encontrada em toda a planta, principalmente no látex (líquido de aspecto leitoso, que pode ser encontrado no caule). Ao entrar em contato com ele, pode haver problemas digestivos, diarreias, erupção na pele, entre outras complicações.

3. Manacá (Brunfelsia uniflora)

Plantas ornamentais venenosas: conheça 5 espécies tóxicas que exigem cuidados especiais (Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

 

 

Quem nunca se encantou com esse vegetal que, na mesma estrutura, possui flores bancas e roxinhas? A combinação, sem dúvidas, atrai muitos pais de plantas que buscam espécies para o jardim. Tovavia, segundo Marliane, a planta pode causar vômitos, diarreias, delírio e tremores.

4. Lírio-da-paz (Spathiphylum wallisii)

Plantas ornamentais venenosas: conheça 5 espécies tóxicas que exigem cuidados especiais (Foto: Getty Images) (Foto: Getty Images)

 

 

Muito comum encontrarmos esta planta em ambientes internos por ser uma espécie de sombra, mas que gosta do sol fraco da manhã ou tarde. Sua folhagem bem verde e suas flores brancas são associadas à paz. Mas lembre-se: todas as partes desta planta são tóxicas! Caso haja ingestão, o lírio-da-paz pode causar irritação na boca, nos olhos e até dificultar a respiração.

 

5. Antúrio (Anthurium spp)

Plantas ornamentais venenosas: conheça 5 espécies tóxicas que exigem cuidados especiais (Foto: Getty Images) (Foto: Getty Images)

 

 

Encanta por suas folhas, que lembram um coração, e suas brácteas (folhas coloridas) que mais parecem flores de diversas cores: vermelho intenso, rosa, preta, branca. Como o antúrio gosta de pouco sol, ele é uma planta que costuma ser utilizada na decoração de ambientes internos. Por outro lado, quando são cortadas, as folhas emitem um látex tóxico que pode causar vômitos, diarreias e inchaço nos lábios.