Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta

Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta  (Foto: Divulgação/Natuzzi)Sofá Block, design Sabine Marcelis para Natuzzi (Foto: Divulgação/Natuzzi)

 

A nova coleção da Natuzzi, apresentada no showroom da via Durini durante a Semana de Design de Milão, começou a nascer há um ano, quando a pandemia do novo coronavírus já vinha deixando suas marcas no modo de viver dentro de casa. Diferentes usos surgiram ou se intensificaram, e a eles procuram responder os designers convidados pela marca.

 

Um desses casos é o do trabalho no ambiente doméstico, tema que aparece no sofá da dupla italiana Formafantasma e no quarto criado pelo francês Patrick Norguet.

Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta  (Foto: Divulgação/Natuzzi)Sofá Apulo, design Formafantasma para Natuzzi (Foto: Divulgação/Natuzzi)

 

O primeiro foi pensado para receber, no encosto, uma mesinha de madeira. Uma peça removível, que entra em cena conforme a necessidade. Uma solução que tem tudo a ver com uma casa que muda de função com o passar de poucas horas – ora se adapta para atender às demandas profissionais, ora, ao relaxamento.

Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta  (Foto: Divulgação/Natuzzi)Mesa Inu e painel Node, design Patrick Norguet para Natuzzi (Foto: Divulgação/Natuzzi)

 

Já de Norguet partiram a mesa Inu, que pode ser usada também como escrivaninha – com ergonomia e dutos invisíveis para os cabos –, e o painel Node, que, além de organizar o espaço, tem função acústica.

"As prioridades mudaram. Os ambientes domésticos estão mais multifuncionais", diz o designer. "A divisão dos ambientes está sempre mais fluida e, com esta coleção, quis propor um modo de conectar os espaços com harmonia."

Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta  (Foto: Alberto Zanetti)Pasquale Junior Natuzzi, Diretor criativo da Natuzzi (Foto: Alberto Zanetti)

 

Segundo o diretor criativo da marca, Pasquale Junior Natuzzi, as novas coleções abordam temas quentes do momento, mas também fazem referência a algo mais amplo e atemporal – a ideia de uma casa que funciona como um "ninho poliédrico" –, e que vem ganhando cada vez mais espaço dentro da marca desde que ele assumiu o cargo, há três anos.

Entre os elementos de pesquisa, dois são os pilares: a herança cultural mediterrânea, região onde nasceu a Natuzzi, na Puglia, e o emprego da tecnologia.

"São elementos de pesquisa para fazer evoluir aquilo que fomos em algo mais dinâmico, contemporâneo, onde a experimentação criativa ganha vida em harmonia com os designers novos. Finalmente vejo a Natuzzi como uma marca muito mais dinâmica e atenta àquilo que hoje a comunidade do design quer exprimir", afirmou à Casa Vogue.

Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta  (Foto: Divulgação/Natuzzi)Sofá Timeless, design Lorenza Bozzoli para Natuzzi (Foto: Divulgação/Natuzzi)

 


Na nova coleção, além de Formafantasma e Norguet, também assinam peças Lorenza Bozzoli, Massimo Iosa Ghini, Sabine Marcelis, Marco Piva, Elena Salmistraro e Marcel Wanders. Com abordagens diferentes entre si, a unidade vem das formas orgânicas e dos tons claros e naturais.

 

Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta  (Foto: Divulgação/Natuzzi)Poltrona Ensis e estante-luminária Lophelia, design Elena Salmistraro para Natuzzi (Foto: Divulgação/Natuzzi)

 

A italiana Salmistraro e o holandês Wanders dialogam ainda com outro tema em que a Natuzzi está de olho – a dos espaços mais compactos.

"É algo que está na nossa cabeça há algum tempo. Nós, marcas italianas, somos muito generosos. Fazemos esses sofás, que são chamados inclusive de 'à italiana', por serem angulares, espaço aberto, um acontecimento. Mas que muitas vezes não cabe em casa", diz Pasquale Junior. "Estamos estudando, com a ótica do menos é mais."

Milão 2021: Diretor criativo da Natuzzi mira em casa poliédrica e mais compacta  (Foto: Divulgação/Natuzzi)Sofá Eufolia, design Marcel Wanders para Natuzzi (Foto: Divulgação/Natuzzi)

 

E assim, conta o diretor criativo, nasceu o sofá Eufolia, de Wanders, mais delgado e de formas mais limpas. "Começamos pela subtração. Pegamos um braço de sofá normal, aquele mais quadrado, e o Marcel cortou tudo fora, foi por eliminação", conta Pasquale. "Mas o micro-living não significa fazer sofás minúsculos. A ideia é manter a proporção, a ergonomia, mas de maneira mais compacta. É um desafio."